domingo, 26 de outubro de 2008

Let me think about it

Sabe aqueles dias vc acorda mega inspirada p/ escrever sobre tudo-nada ?Um monte idéias que vão surgindo sem ordem, ou nexo.... Hj é um daqueles dias e o post sobre essas idéias. Depois de 1 semana mega estressante parece q bateu um "Q" literário no meu ser, e tive uns pensamentos meio estranhos, idéias loucas e vontade de falar sobre o que não interessa a ninguém, só a eu mesmo. Vai ver é esse domingo de sol tipo 40° aqui do Rio e eu em casa... Deprê criativa? Talvez...

Estive pensando como algumas coisas ruins nos levam a coisas boas... no meio de uma fisioterapia você conhece alguém super legal q pode te abrir portas para sonhos antes esquecidos e tidos como simplesmente sonhos, que poderiam nem virar realidade... Mas ai pum! Te param e fazem perguntas, voi-a-lá dream come true...

Dias que vc está cansada de fazer tudo, cansada do trabalho, da facul, do estágio, das pessoas... mas ai um pensamento certo vem na sua cabeça: " as vezes precisamos fazer coisas que não gostamos para conseguir fazer o que realmente queremos"... sabias palavras de um fotografo, e sempre que bate o desanimo eu penso nelas... afinal a vida não eh um mar de rosas....

Horas que vc conversa e vê como a vida está progredindo , e acha que mesmo assim tudo está indo muito devagar... acontece que cada coisa tem seu tempo e acontece num ritmo, e não valhe a pena enfiar os pés pelas mãos para ter as coisas rápido... o prejuízo é maior no final...
As vezes penso que a infância deveria ser eterna, ou pelo menos a inocência e não-preocupação da infância deveriam durar para sempre... dormir tarde, acordar tarde, fazer dever de casa... a única preocupação era em passar de ano e brincar! Brincar o dia todo, subir e descer de árvores, jogar bola, e correr descalço até estourar os dedos dos pés. Dormir as 7 da noite e acordar as 8 da manhã sem querer saber do dia de amanhã, se importar somente com o hj...

Tempo tempo... passa mais rápido do que se imagina, não acompanha nossas vontades e desejos...e quando a gente se dá conta ele passou e levou o que a gente mais gosta, levou e não traz de volta....
Na foto, a pirralha é a minha mãe com a minha vó, numa época em que ela podia vivier a vida sem preocupações e eu nem era esboço de idéia na cabeça dela... E engraçado como algumas coisas acontecem e a gente nem chegou a pensar nelas. Medo de alguém fazer a mesma coisa com uma foto minha e ter esse mesmo pensamento...
Vai ver estou saudosista assim por que meu aniver está chegando, e como vou fazer 20 pelo segundo ano consecutivo, fico meio azeda nessa época. But, o que posso fazer? nadie...

Um comentário:

RZ disse...

Tai, gostei o seu sentimento nostálgico, realmente uam das melhores fase sda vida, é a infância e só percebemos quando fazemos 20 anos , várias vezes. Amo voce. MAMY.